CURSOS BLENDED LEARNING

BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS

Enquadramento

A partir da década de oitenta, o fenómeno de transformação de dinheiro ilegal em dinheiro legal bem como de outros produtos ilícitos em lícitos passou a ganhar proporções de elevado destaque a uma dimensão universal movido por uma série de ambições e tendências da evolução da economia mundial, e consequente crescimento da onda de criminalidade gerado sob diversas formas.

Surge o fenómeno de Branqueamento de Capitais como é um conjunto de operações através dos quais dinheiro de origem ilícita é investido, ocultado, substituído e reintegrado nos circuitos económico-financeiros normais e legais através da aplicação em qualquer tipo de negócio, como se fosse obtido de forma lícita. Hoje em dia o movimento destes grupos organizados cresceu de tal forma que torna-se urgente impedir ou contornar o alastramento do mesmo.

Programa

1. CONCEITO DE BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS

• Conceito e enquadramento legal (aspectos gerais)

2. FASES DO BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS

• Colocação ou PlacementStage

• Camuflagem, Transformação ou Empilage / LayeringStage;

• Integração ou IntegrationStage

3. MÉTODOS DE BRANQUEMENTO DE CAPITAIS

• Estruturação

• Contrabando de Capitais

• Sistema Bancário Clandestino

• Investimento em Bolsas de Valores

4. DEVERES LEGAIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E NÃO FINANCEIRAS

• Dever de identificação

• Dever de verificação e diligência

• Dever de recusa

• Dever de conservação de documentos

• Dever de abstenção

• Dever de segredo profissional

• Dever de controlo

• Dever de constituição do perfil de risco de cliente

5. OPERAÇÕES POTENCIALMENTE SUSPEITAS NAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E NÃO FINANCEIRAS:

• Operações em numerário

• Operações com recurso a depósitos bancários

• Operações com recurso a crédito (financiamento bancário)

• Operações com recurso a transferência

• Operações com recurso ao seguro

• Operações com recurso a transacções imobiliárias

6. PROGRAMA DE CONTROLO INTERNO

7. REGIME SANCIONATÓRIO

8. FUNÇÃO DO GIFIM

Destinatários

O presente Curso destina-se aos profissionais de Instituições financeiras e não financeiras, em particular aos bancos que justificam esta formação pelo facto de os mesmos  terem como obrigação legal, sob pena de procedimento contravencional pela Supervisão, capacitar os seus funcionários nestas matérias bem como conceber e aplicar internamente instrumentos regulamentares no sentido de acautelar a ocorrência destes actos no seio dos Bancos.

Capacitar os colaboradores de Instituições de Crédito, Financeiras e outras cuja a natureza é lidarem com movimentos de valores, depósitos, abertura de contas, operações de crédito bancário, diversas fontes de financiamentos e de negócios, prestadores de serviços financeiros, entre outros, para serem dotados de conhecimentos e instrumentos suficientes para  permitir que  o conhecimento, formas de identificação e controle  dos prevaricadores por  forma a que gradualmente este fenómeno seja minimizado e se possível estancado.

Metodologia

Presencial (expositiva, audiovisual)

À distância

À medida de solicitação do cliente

Duração

30 dias ensino a distância e 25h presencial

Área Temática 

Código do Curso: BC347

Designação do Curso: BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS

Subscreva para receber a nossa newsletter

INFORMAÇÃO INSTITUCIONAL

INNOQ, evento que contou com a presença da Sua Excelência o Presidente da República de Moçambique, Armando Emílio Guebuza. Indústria e comércio, Armando Inroga, durante a cerimónia de inauguração.

ESTATUTOS

Descarregue aqui

CÓDIGO DE

ÉTICA

Descarregue aqui

ORGANOGRAMA

Descarregue aqui

MANUAL DA QUALIDADE

Descarregue aqui